Curiosidades: Adversários dos Cariocas na Libertadores e Sul-Americana

Facebooktwitterpinterest

Começou a disputa das competições internacionais para três clubes do Rio de Janeiro. Botafogo, Flamengo e Fluminense iniciaram suas caminhadas na Libertadores e Sul-Americana e terão pela frente alguns adversários pouco conhecidos pelos torcedores cariocas.

Flamengo e Fluminense já fizeram suas estreias na fase de grupos da Conmebol Libertadores. O rubro-negro acabou sendo derrotado pelo Aucas, na altitude de Quito, no Equador. Já o tricolor também jogou fora de casa, em Lima, no Peru, e venceu o Sporting Cristal. O Botafogo também já fez sua estreia pela fase de grupos da Copa Sul-Americana contra o Magallanes e ficou no empate, no Chile. A segunda rodada dos torneios acontece essa semana.

Apesar de serem duas competições tradicionais e conhecidas, algumas dessas equipes que estão nos grupos dos clubes do Rio não estão na memória esportiva do povo carioca. Com isso, acabam surgindo muitas curiosidades sobre eles. Então vamos conhecer um pouco mais sobre a história deles?

Curiosidades Grupo do Flamengo

Aucas (Equador)

Sociedad Desportiva Aucas, ou simplesmente Aucas, é um time modesto do futebol equatoriano. Faz sua estreia na Libertadores depois de uma campanha surpreendente no campeonato local, no qual se consagrou campeão na última temporada.

O clube foi fundado em 1945 e nunca figurou entre as potências do futebol do Equador. Sempre disputou níveis inferiores, lutando pelo acesso para a elite equatoriana ou brigando no meio da tabela. A exceção foi a última temporada que terminou com a conquista do primeiro grande título da história do clube de 78 anos.

As curiosidades mais interessantes sobre esse clube são:

  • O Aucas foi fundado por um ex-funcionário da empresa petrolífera Shell. Por esse motivo, as cores da equipe equatoriana são as mesmas da empresa: amarelo e vermelho.
  • O nome do clube tem influência de índios da tribo Auca. Por isso também a imagem no escudo do clube.
  • O Aucas tem como maior rival a LDU, time bastante conhecido do público carioca pelo título da Libertadores, no Maracanã, contra o Fluminense, em 2008. Até hoje, esse é o único título do país na competição continental.
  • O jogador mais famoso da história do time equatoriano é o famoso goleiro René Higuita, autor da conhecida e irreverente “defesa de escorpião’’, que atuou pelo clube já em fim de carreira no início dos anos 2000.

Ñublense

O Ñublense não tem muitas curiosidades para serem contadas, mas – assim como o time equatoriano – é um clube modesto, da cidade de Chillán, no Chile.

Fez uma boa campanha na última temporada do campeonato chileno, tendo ficado com o vice-campeonato, atrás apenas do campeão e gigante Colo-Colo. Dessa forma, garantiu sua vaga para a primeira Libertadores de sua história.

O clube foi fundado em agosto de 1916. Mesmo sendo um clube centenário, nunca perfilou na alta galeria do futebol chileno. Disputou divisões inferiores, com seus principais títulos sendo da segunda e terceira divisão do futebol local.

Assim como o Aucas, busca surpreender na competição para poder ser lembrado e, quem sabe, participar mais vezes do torneio.

Curiosidades Grupo do Botafogo

Magallanes 

Apesar de desconhecido do público carioca, esse é um dos mais importantes clubes da história do futebol chileno e um dos mais antigos do continente: Club Deportivo Magallanes. Foi fundado em 27 de outubro de 1897 com o nome de Atlético Escuela Normal. Há diversas curiosidades que envolvem esse adversário do Glorioso na estreia.

  • O Magallanes foi o primeiro campeão chileno na história e foi tricampeão em 1933, 1934 e 1935. Esse é um feito apenas igualado pelo Colo-Colo, em 1991.
  • Foi por causa do Magallanes que o Colo-Colo, maior time chileno da atualidade, foi fundado em 1925. O Colo-Colo surgiu devido a uma greve que foi gerada no Magallanes e acabou levando a expulsão de alguns atletas, que pouco depois fundaram o poderoso e maior campeão do Chile. Até por conta desse histórico, o confronto entre os dois times é considerado o segundo maior do território chileno, perdendo apenas para o clássico “universitário’’ entre Universidad Católica e Universidad de Chile.
  • Apesar de ter uma história grandiosa na formação do futebol do Chile, o Magallanes não ganha a divisão de elite desde 1938, há mais de 80 anos. Mas, na temporada passada, conquistou o seu primeiro título da Copa do Chile, derrotando o rival Colo-Colo na final. A conquista do título foi importante depois de várias décadas e também para o acesso a pré-libertadores, que acabou sendo eliminado depois.
  • A classificação para a Sul-Americana foi devido a eliminação na última fase da pré-libertadores, quando foi derrotado pelo Independiente Medellín, da Colômbia.
  • O nome “Magallanes’’ foi atribuído em 1904, devido a um conflito entre fronteiras da Argentina e Chile, que deixou em domínio chileno o Estreito de Magallanes (Magalhães em português). Com isso, o nome do clube foi alterado para Club Social y Deportivo Magallanes.
  • Uma semelhança bem interessante se associa entre Botafogo e Magallanes: ambos são SAF, ou seja, possuem seus respectivos donos, sendo o Magallanes há mais tempo nesse tipo de gestão, desde o ano 2000. Mesmo assim, o início não foi animador, o clube chegou a cair para a terceira divisão em 2006 e só retornou à elite em 2010 com uma nova direção e com melhoria na estrutura do futebol profissional.

Universidad César Vallejo

Outro adversário do alvinegro carioca na competição continental é um dos times com maior ascensão no futebol peruano nos últimos anos, o Club Deportivo Universidad César Vallejo. Ele é um clube considerado novo, pois foi fundado em 6 de janeiro de 1996, na cidade de Trujillo. Para se ter uma ideia da juventude desse time, quando o Botafogo foi campeão brasileiro pela última vez, em 1995, o clube peruano ainda não existia. algumas outras curiosidades sobre os peruanos são:

  • O César Vallejo tem um velho conhecido da torcida do Botafogo, Sebastian Abreu, ou melhor dizendo, Loco Abreu. O ex-jogador e ídolo do Glorioso é o treinador do time. Será a primeira vez que o uruguaio enfrentará o Botafogo como técnico.
  • O clube foi fundado pelo ex-prefeito de Trujillo, César Acuña. Ele, além de ter uma carreira política, também é um empresário de sucesso no ramo educativo, na qual a Universidad César Vallejo (UCV) faz parte. A universidade foi fundada em 1992 com seu nome em homenagem a um poeta peruano. Por isso o apelido do time é Los Poetas.
  • A ideia de Acuña era fazer com que a sua agremiação se espelhasse e tivesse o mesmo sucesso esportivo dos chilenos, Universidad de Chile e Universidad Católica. Com isso, todos os vencimentos do clube são pagos pela universidade.
  • O clube teve um início forte, depois de muitos anos da sua fundação, alcançando a elite do Peru em 2004, após a incrível conquista da Copa do Peru em 2003. Esse é um torneio que conta com todas as equipes do país, da elite até as semi amadoras.
  • Depois de um rebaixamento em 2005, o time retornou à elite em 2007 e permanece lá desde então. Em 2010 disputou o primeiro torneio internacional de sua história, a Copa Sul-Americana. Voltou a competição em 2014, quando se destacou eliminando o Bahia nos pênaltis, nas Oitavas-de-final da competição.

Curiosidades Grupo do Fluminense

A curiosidade pelo grupo do Fluminense na Copa Libertadores fica por conta de dois inéditos confrontos para o tricolor na competição. O time das Laranjeiras jamais enfrentou times peruanos e bolivianos no torneio. Sporting Cristal e The Strongest respectivamente, são os que times que estão no grupo do Fluminense, que também conta com a presença do grande time argentino River Plate.

Por Gabriel Machado – repórter do Fim de Jogo, integrante do projeto da DC Press / Fimdejogo e da Universidade Veiga de Almeida. Supervisão Cris Dissat e Daniela Oliveira. Revisão de texto Patrícia Bernardo.

 

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Equipe Fimdejogo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *