Vasco 1 x 0 Vila Nova em São Januário e o G4

Facebooktwitterpinterest

Não foi um jogo chato, nem tampouco sem vontade dos jogadores, mas sem acertarem, como precisariam, o principal: o gol. Tanto Vasco quanto o Vila Nova correram bastante, se movimentaram e tentaram, mas até o limite da pequena área. Ali foi um problema atrás do outro e acertar o chute parecia uma coisa muito difícil de se resolver. E não resolveu.

O próprio gol de Léo Jabá não foi planejado daquela forma. Parecia um cruzamento, mas a bola acabou entrando. Isso, no finalzinho do primeiro tempo. Ficou nisso

A possibilidade de entrar no G4 era tão desesperadora quanto o pânico nos minutos finais, com os ataques do Vila Nova, que assustou e muito. E a gritaria? Vanderlei berrava para Miranda. Pessoal do Vasco na arquibancada gritava calmaaaa, calmaaaa. E quem não lembra o que a torcida berrava nos ataques: Para! Quebra ele! Dá um bico!! Chuta ele!! Agora se transformou no oposto: Sem falta! Sem faltaaaaa!!, mas ai tem? A falta. Os outros gritos a gente deixa para imaginação de vocês que é bem criativa.

Esquece tudo, agora, curtam a volta ao G4 e passem o restante da semana mais tranquilos. A galera do Vasco está merecendo. (fotos Celso Pupo)

Obras de Manutenção

No final de julho, o Vasco informou sobre o início  obras estruturais e de manutenção, com recursos provenientes da renovação contratual com a Ambev. Hoje, São Januário já aparentava melhor esse processo, com boa parte das sociais cobertas para o trabalho na cobertura.

O importante da informação divulgada pelo clube e assumir, deixando claro o estado em que se encontra São Januário. “Ao longo dos últimos anos, o estádio de São Januário deteriorou-se por falta de investimentos e manutenção adequada”. Isso vem sendo observado por nós há muito tempo. Corredores com infiltrações, banheiros difíceis de usar, área de trabalho da imprensa sem manutenção (que é quase um aventura) e outros setores.

Uma coisa é o estádio raiz e outra é o abandono. As duas coisas não precisam andar juntas. O telão principal está desligado e um provisório foi instalado nas sociais.

Outros detalhes fazem a diferença, como o enorme grafite na área das piscinas e até passar pela quadra de tênis que tinha iluminação.

Segundo o Vasco,  e a vice-presidência de Patrimônio do Clube, o principal objetivo proporcionar um ambiente mais seguro aos torcedores vascaínos quando o público puder voltar. “Entre as intervenções previstas estão a manutenção estrutural de marquises e arquibancadas, recuperação e pintura da fachada principal e halls, e reformas da marquise de vidro da fachada, oficinas, vestiários de funcionários e telão. A entrega das obras será por etapas com previsão final de até 120 dias.”

Acreditamos que as áreas de trabalho dos jornalistas também entrem nesse projeto, para que possamos sempre levar o melhor que pudermos de informação aos torcedores.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.