Vasco 1 x 0 Ponte Preta em São Januário

Facebooktwitterpinterest

Primeiro tempo com mais posse de bola, mas menos chutes a gol só que o placar de 1 a 0, com gol de Raniel. Tá melhor assim, certo? Lógico, só que …(Fotos de jogo Celso Pupo / DC Press)

Por que tem que ser sofrido? Essa foi uma expressão que ouvimos de um torcedor quando a partida acabou. Uma mistura de alívio e a sensação de tirar um grande peso das costas. Zé Ricardo que o diga. O clima de pressão estava menor mesmo com o rendimento do Vasco no segundo tempo quase ter infartado os vascaínos.

Observamos que os torcedores preferiram não vaiar e nem cantar a clássica “Ei Vasco, vamos jogar”. Angustiados com os ataques da Ponte e, a pressão em boa parte do segundo tempo, eles seguraram a vontade de vaiar e o apoio funcionou.

Público e renda

Não foi um ótimo público mas cerca de 9 mil pessoas acabaram transformando São Januário em um Caldeirão.

Ao todo foram 9.165 presentes, 8.796 pagantes e renda de r$ 277.262,00

Torcedor Retirado

Já vimos várias vezes copos etc sendo arremessados no gramado em São Januário, mas hoje foi diferente. Aconteceu ainda no primeiro tempo, só que dessa vez foi identificado e seguranças retiraram o torcedor, que saiu embaixo de muitas vaias. Foram quase dois minutos e meio de uma corrida sem parar de um grupo de seguranças, que passou pelas arquibancadas e seguiu pelas sociais. Só não entendemos porque a correria sem parar.

Fogos

Parece que virou praxe, ou na língua nerd “default”. Os jogos em São Januário tem queima de fogos na entrada dos times em campo. Tomara que sirva como mais um incentivo para a situação melhorar.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.