Vasco 1 x 0 CSA: Galera respira aliviada

Facebooktwitterpinterest

O pessoal comemorou? Lógico. Cantou e fez o possível? Com certeza. Mas isso não significa que o torcedor vascaíno saiu satisfeito. Na verdade, a sensação é de alívio com o placar de 1 a 0, com gol marcado por Gabriel PEC. Uma boa subida na tabela do Brasileirão e um pouco de paz nos próximos dias.

Durante o jogo o comportamento traduziu bem o que o torcedor está sentindo. O início da partida é sempre de esperança, presença boa no estádio e cantos para empurrar o time.

Mas a medida que os minutos vão passando e o rendimento do Vasco vai caindo, a preocupação volta. Nos primeiros minutos o Vasco marcou até adotou a marcação da saída de bola do CSA, mas não durou muito porque é preciso bem mais para que a partida ficasse boa. (Fotos de jogo, Celso Pupo)

Já saída do intervalo de jogo vieram as vaias e a pressão de “ter que ganhar no Caldeirão” como a galera gritou. Um comentário que vem se tornando mais recorrente porque se não vence… a coisa fica complicada.

Com as substituições que Zé Ricardo fez no segundo tempo o time deu uma melhorada e isso refletiu nas arquibancadas. Imagina então na hora que saiu o gol. Foi aquele grito que a gente já conhece e uma explosão.

 

Entre a alegria e a tensão, mãos na cabeça, pedido de VAR, sinalização da direção que o time deveria fazer e fora o momento que em dezenas de mãos pediram o cartão amarelo.

Público em São Januário

Noite com ótimo público em São Januário e já respondendo às perguntas que, geralmente, chegam, a área à direita que está vazia é um setor vip, que é caro e com uma visão que não é das melhores.

Nas arquibancadas, apesar da informação de ingressos esgotados, foram menos do que em outras partidas: 16.097 presentes, 15.447 pagantes e renda de R$ 523.947,00 de renda. Que bom que os torcedores vão ter um pouco de sossego neste domingo, as mães deles estão merecendo 🙂   Quem quiser ver os vídeos da torcida, estão no nosso canal no Youtube – www.youtube.com/blogfimdejogo.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.