Um reencontro com a Seleção Brasileira

Facebooktwitterpinterest

Já tinha muito tempo que a gente não assistia um jogo da Seleção Brasileira onde vinha muita alegria das arquibancadas e do campo. Faltando meia hora para o início do jogo, bateu a dúvida. Será que os ingressos tinham esgotado mesmo? Como seria a recepção da torcida brasileira?

O estádio ainda não estava cheio quando o narrador do Maraca apresentou a escalação e a  recepção já foi acima do esperado. Neymar, que vem tendo tantos problemas com torcidas fora do Brasil, ouviu seu nome ser ovacionado mesmo antes de marcar o primeiro gol de pênalti, ainda no primeiro tempo.

Na hora do Hino Nacional, a câmera focou em alguns rostos da Seleção e era nítida a alegria. Uma alegria que continuou na comemoração do gol, puxando a torcida pra ir junto. Depois foi a vez de Vinicius Junior também comemorar muito. No segundo tempo mais dois gols, sendo mais um pênalti com Philippe Coutinho e Richarlison fechando a goleada de 4 a 0.

Se algum dos jogadores não ficou mexido com a acolhida no Maracanã pode desistir de pensar em Seleção. O apoio foi do início ao fim dos 69.368 presentes. Não foi divulgado público pagante e a renda foi de R$ 6.577.230,00.

 

Diversão Paralela

Como vocês devem saber a torcida para a Seleção Brasileira não tem músicas que embalam o time, a não ser aquela que já deixou de ser preferência (Sou brasileiro, com muito orgulho…) que só foi cantada uma vez e bem rápido.

O que veio das arquibancadas foi a cantoria dos clássicos. Torcida do Flamengo e Vasco fizeram uma bonita disputa. Depois a do Fluminense também se manifestou com o ruf ruf.

O difícil pode ter sido explicar isso aos vários torcedores chilenos que estavam nas arquibancadas porque, em alguns momentos, a galera esquecia até do jogo. Também seria uma tarefa complexa explicar o canto: uhhh vai morrer, uhhh vai morrer. Vai entender hehehe. E falando em explicação, o foguetório que se ouviu no início do jogo não tinha nada a ver com o jogo, era o início do ensaio da Vila Isabel na Rua 28 de setembro.

A unanimidade ficou para os aplausos para todos os jogadores e um encerramento com – Ohhh o Brasil voltou, o Brasil voltouuuu ooooooo. Tomara mesmo, é o que estamos torcemos, porque a alegria de jogar fez a grande diferença para uma boa partida da Seleção Brasileira.

 

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.