Torcida do Flamengo comemora os 3 pontos na vitória em cima do Bahia

Facebooktwitterpinterest

Se fosse possível gravar todo o tempo a torcida, dava para entender bem o roteiro do jogo, inclusive os dois momentos com ótima cobrança de falta de Pulgar, mas que a bola não entrou. Depois a vez do pênalti marcado e desmarcado no primeiro tempo, assim como o marcado e confirmado pelo VAR no segundo, cobrado pelo Pedro. Tudo entendido perfeitamente pelo grito da torcida na arquibancada.

Com os uhhhhh, ahhhhhhh e outras reações, a história do jogo foi sendo escrita, incluindo a sequência que traduziu bem o que a torcida mandou dizer à diretoria do Flamengo: primeiro manda o Landim praquele lugar, depois continua avisando que não precisam do Marcos Braz, seguem avisando ao time pra ter raça e por último o grito de apoio.

Foi assim o jogo todo. Algumas vaias, aplausos, apoio, reclamação, incentivo, cobrança e por ai vai. Nas substituições, muitos aplausos para Bruno Henrique e Everton Ribeiro. E Pedro que marcou o gol de pênalti não estava no estilo dele e sobraram muitos memes no Twitter.

No final da partida, o que a Torcida queria era realmente os três pontos e a vitória. O resto vai levando. Ahh, e no final o roteiro que escrevi acima das músicas se repetiu para garantir à diretoria o que os rubro-negros estão pensando.

Público e renda

Faltando cerca de uma hora e pouco para o início da partida, o Maracanã tinha um público bem abaixo do normal. Só que talvez muita gente não soubesse que lá fora as bilheterias tinham filas longas que continuaram assim quase até o final do primeiro tempo.

Muita gente acabou se surpreendendo com o público presente. Foram ao todo: 46.472 presentes, 43.393 pagantes e Renda R$2.268.412,50.

Jogo pra criançada

A escolha dos jogos ideais para levar os pequenos não é uma tarefa simples. Pode tudo dar certo como pode ter confusão e a experiência não funcionar bem. Andando pelos arredores, ouvi um torcedor conversando e dizendo: hoje é jogo pra criança. Ele estava certo e quando comecei a comentar sobre isso no Twitter, várias pessoas confirmaram. No caminho, nos arredores, no metrô eram muitas crianças com as várias famílias escolhendo o programa de sábado.

E como elas sempre surpreendem. Uma pequena, correndo no acesso Norte, dá um “boa tarde!!” que fez o policiamento por ali rir muito. Ela continuou a festa, retribuindo com um tchau. A inocência é especial demais.

Bilheterias

Depois de muito tempo voltamos a ver filas quilométricas nas bilheterias para o jogo de hoje. Talvez duas coisas. Uma é que apesar de uma venda parcial razoável, o Flamengo não imaginou que duas bilheterias seriam suficientes. Isso porque em função do Torneio Pré-olímpico de vôlei a bilheteria 2, muita usada pelos torcedores, ficou destinada só para o Maracanãzinho.

As bilheterias 1 e 4 ficaram com o Flamengo e as duas ficaram com filas. A 2, no momento que passamos e depois com o acompanhamento da equipe do FimdeJogo, ficou dando voltas intermináveis. Não dava para saber direito onde começava e nem terminava. Raphael Molinaro, repórter do FimdeJogo, ficou do lado de fora até quase o fim do primeiro tempo.

Lá pelas 16h45 é que a situação começava a dar sinais de melhoria e a bilheteria 1 deu uma melhorada.

 

 

*Participou da cobertura pelo Twitter @fimdejogoaguva – Raphael Molinaro, do Projeto Educacional do FimdeJogo/DC Press com a Universidade Veiga de Almeida. Supervisão Daniela Oliveira. Fotos do jogo – Rudy Trindade.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *