Fluminsense sai com vitória no Flamengo no primeiro clássico de 2022

Facebooktwitterpinterest

Parece que a Torcida do Fluminense fez as pazes com o técnico Abel, ou com o time, depois da vitória em cima do Flamengo, no clássico deste domingo, no Nilton Santos. (Foto de jogo, Lucas Merçon/Fluminense e Gilvan de Souza/Flamengo)

Se vocês conseguiram ver jogo (a pergunta é em função dos vários problemas que aconteceram recentemente nas transmissões), vão ver que foi um clássico com vários toques de FlaFlu, como discussão, sol, chuva, expulsão, provocação e um monte de cartões amarelos. Com todos os “amarelados” dava pra montar um time de futebol. Um jogo muito truncado, muitas faltas e jogadores pilhados dos dois lados. Foi bom ver as duas torcidas de volta ao estádio, mas a integração das músicas não foi fácil.

A torcida tricolor estava precisando de uma energia melhor, depois de duas partidas muito ruins e com reclamação pelas escolhas de Abel. A vitória em cima do Flamengo com gol de John Arias trouxe outros ares e esperança para a pré-Libertadores?

Na coletiva, Paulo Souza, técnico do Flamengo, analisou e apontou vários problemas, principalmente nas laterais do time. Uma coletiva bem realista.

Sul cantando diferente do Oeste, Norte cantando e depois outra música na Oeste. A unidade ficou mesmo no intervalo, onde as duas juntas cantaram contra a arbitragem. Essa percepção é de que não estava dentro de um dos setores e acompanhava de a Tribuna de Imprensa.

Chegada Complexa

Depois de tanto tempo sem as torcidas voltarem ao estádio Nilton Santos, dava para imaginar que alguns hábitos seriam esquecidos. Até tentamos lembrar isso no período da manhã, pelo Twitter do @fimdejogo . Depois do último sufoco que passei nos arredores quando tivemos um bom público, confesso que me senti pouco à vontade.

O temporal que estava a caminho me ajudou a decidir a olhar parcialmente a chegada.

Existem dois pontos críticos no entorno do estádio Nilton Santos em dia de clássico, como um Fla Flu. A Torcida do Flamengo fica no setor Leste e Sul e a do Fluminense no Norte e Leste. Entretanto o primeiro problema, que aparentemente foi resolvido é na saída da estação Engenho de Dentro. Cada grupo de torcedores desce por rampas diferentes que levam direto ao acesso que ficou designado para cada uma.

Mas a Rua Henrique Schied é que se torna o ponto para aumentar a tensão. Lá fica sendo a passagem para o setor Norte e por onde vem o time do Fluminense. Só que é caminho para quem estaciona no Norte Shopping. Ou seja, é preciso um aviso, assim como acontece no Maracanã, para acessos diferentes às torcidas. Vimos situações bem complicadas por ali.

Vale uma revisão nisso, caso novos clássicos aconteçam, e não necessariamente Fla Flu. Melhor rever antes de um problema mais grave aconteça.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.