Fluminense vence o Audax mas irrita a torcida

Facebooktwitterpinterest

Quem vem acompanhando os jogos do Fluminense vai conseguir entender melhor a reação dos torcedores nesta quinta-feira na Ilha do Governador, no jogo com o Audax. Mas não venceu por 1 a 0? Só que a história é mais complexa.

Lógico que o gol de Germán Cano animou não só os tricolores como o jogador. A repercussão nas redes sociais foi imediata. Só que vencer não estava sendo suficiente, porque o time não estava bem e o que o pessoal está visualizando é que, em menos de um mês, tem pré-Libertadores. Como o rendimento que está não será tarefa fácil. (fotos de jogo, Celso Pupo/DC Press)

Ter dificuldade para vencer o Audax não é a melhor coisa. O que o Fluminense precisa fazer era vencer com tranquilidade, com bons lances e trocas de passes. E é por isso, que a irritação dos torcedores só foi crescendo. Em um determinado momento começaram a gritar pelo Ganso, que estava no banco, e a opção de Abel foi pelo Wellington. Nessa hora, os ânimos que já não estavam dos melhores, virou xingamento para o técnico.

 

O vídeo com a reação da torcida viralizou. Na véspera, o Corinthians teve mudança em função de pressão da torcida com demissão do técnico, mas uma história que não começou neste jogo. Já com Abel, foram só três jogos. Entretanto a questão também não começou no Campeonato Carioca. A contratação não foi apoiada pela torcida desde o início, pelo estilo de jogo, somado a um elenco não muito jovem.

Público e renda

Assim como na partida anterior, nenhum problema nos acessos antes da partida e nem na saída dos torcedores. Também se repetiu a questão de ingressos esgotados, mas com espaços nas arquibancadas. Foram 2.247 pagantes, 2.395 presentes e renda R$ 53.180,00. O que não é a capacidade total do estádio Luso-Brasileiro. Mais check ins e menos gente indo ao jogo.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.