Fluminense 1 x 0 Botafogo na reta final da Taça Guanabara

Facebooktwitterpinterest

Fluminense vence o clássico com o Botafogo e garante vaga nas semifinais na Taça Guanabara, já o Botafogo está fora. Uma vitória para aquecer o coração dos tricolores, que encontrarão com a Libertadores nos próximos dias. Já para os botafoguenses foi uma semana muito difícil e pedir mais paciência é a única coisa que dá para fazer no momento. (fotos Celso Pupo)

Foi só um golzinho na partida, marcado pelo zagueiro Nino. Naquele momento, o Twitter dava um refresco e voltava ao normal com postagens de vídeo. O Fluminense postou o gol, registrado do gramado.

 

O Fluminense tomou conta do jogo, mas, analisando pelo ângulo da defesa, o Botafogo conseguiu segurar, com boas intervenções do goleiro Douglas Borges. Apesar da gritaria e correria poucos chutes a gol. No primeiro tempo só um pra cada lado e olhe lá.

Falando em gritaria…

O tema foi assunto em outros jogos, mas parece que vem crescendo nas últimas partidas. O que é? A reclamação e pressão na arbitragem durante os jogos. A gritaria em campo aumentou muito, assim como no setor Oeste inferior (Maracanã Mais). Com a falta da barulheira da torcida, pontuando o jogo, as coisas mudaram.

Foi uma alteração gradativa, que começou com o silêncio geral (lá em maio de 2020), depois mudou para a música-torcida, que funcionou por um tempo. A música-torcida variava entre muito alta, nas tentativas de seguir alguns lances (com o uhhh com delay) e agora a opção é o som ambiente. Apesar de algumas questões não serem ideais, essa gritaria dá o tom do jogo. O que precisa ser dosado é o comportamento dos dirigentes nas arquibancadas. Em campo… deixa rolar.

De Volta ao Twitter Raiz

Nos últimos dias as redes sociais andam bem instáveis, com quedas no Facebook, Youtube, Gmail, Instagram e Whatsapp. Os apaixonados pelo Twitter, e quem usa direto nas transmissões dos jogos, estavam sempre tranquilos com estabilidade. Até hoje. O sistema deu uma certa baleada (para os antigos, vão entender) e ficou difícil publicar pelo desktop ou tweetdeck.

Já pelos celulares a gente conseguia, mas sem fotos e vídeos em boa parte do jogo. Então foi hora de resgatar a cobertura raiz do Twitter quando as transmissões eram só texto nos 140 caracteres. Resolvido e para alívio, já no finalzinho, as coisas normalizaram.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *