Flamengo volta a jogar bem contra o Coritiba, 3 a 1

Facebooktwitterpinterest

O dia inteiro, depois de tantas notícias ruins ao longo da semana, pensei como é difícil encontrar alternativas nessa época. É pandemia, é injustiça, é discurso impressionante, é falta de esperança, é irresponsabilidade, é um pouco de tudo.  Quando o futebol traz um respiro fica melhor, mas nem isso estava sendo possível.

Cobrir os jogos também é um desafio. Sem público, sem termômetro real nas arquibancadas e sabendo que é necessário e que voltar agora seria um grande erro.

E hoje foi diferente? Sim, e várias coisas puderam mudar a forma de mostrar a partida. Primeiro, vimos um Flamengo bem melhor, em um jogo movimentado, um monte de gols perdidos, bolas na trave e quatro gols ao todo, sendo três gols do Flamengo – Bruno Henrique, Arrascaeta e Renê – e do Coritiba no último minuto de jogo – Mattheus.

Segundo, deu para “ouvir” a partida. Sabemos que cada um está tentando encontrar formas de ultrapassar os problemas nesta época e algumas começam a ser modificadas. Antes não havia barulho nenhum nos estádios, depois resolveram colocar uma “música-torcida” e em alguns jogos o som é absurdamente alto. Alto também para os jogadores. Nesta partida, Rogério Ceni orientava o tempo todo, Diego Alves chamava a atenção e os jogadores sinalizando lances e muito pilhados.

 

Tentamos saber o motivo da retirada da música, mas a posição do Flamengo foi que nada havia sido planejado. Se foi pedido de alguém ou não, vai ser difícil ter certeza, mas quem decidiu fez o certo. Na coletiva, Ceni comentou sobre a “conversa” entre os jogadores sem a música de fundo.  Para o time, para quem trabalha e até para quem estava acompanhando de longe foi uma boa opção, com direito a ouvir o trem bem ao fundo. Tomara que a proposta se mantenha.

Entre as frases:

  • “Olha Vitinho, levanta a cabeça, olha a bola”.
  • “Foi nada, foi nada? Porra nenhuma”.
  • “Renê, Renê, René, volta volta”.
  • “Mais fechado Vitinho, mais fechado”.
  • “Olha isso! Presta atenção”.
  • “Sem falta, sem falta, sem faltaaaaa”.
  • “Leo, Leo, Leooooo”.
  • “Tiraaaaaaaaa”.
  • “Ladrão”.
  • “Boa Arão, boa”.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *