Flamengo, Campeão Brasileiro do NBB 2020/2021

Facebooktwitterpinterest

Era o jogo 3, da série de melhor de cinco, que o Flamengo ganhasse seria campeão brasileiro do NBB. O último jogo venceu na meia cesta. Porque, por segundos, a bola do São Paulo não valeu quando entrou no aro. Foram só dois pontos de diferença.

E assim como existem dezenas de histórias de bastidores dos jogos, também temos as nossas. E é bom dividir, porque, às vezes, fica difícil entender o que acontece e como acontecesse. Explico.

A partida entre Flamengo e São Paulo no Maracanãzinho na quinta-feira começou às 18h30, mas para acompanhar o jogo, e tudo que envolvia a partida, precisava que entre seis da tarde e nove da noite tivesse mais do que três horas. (fotos Celso Pupo)

Uma Aventura na Final

Moro literalmente ao lado do complexo e chego ao estádio em cerca de 10 minutos andando rápido. Era o jogo que não dava para faltar, porque se o Flamengo vencesse seria campeão e, depois de acompanhar tantas partidas, não dava para ficar de fora justamente dessa.

Só que às 18h, em outro projeto, tinha uma live pelo Instagram, onde fiz a coordenação. Ela acabaria por volta de 18h40. Seria uma correria. Mas lembrei de outra correria parecida, quando entrei no Maracanã, quando a bola já rolava uns 10 a 15 minutos, em novembro de 2019. Talvez o atraso fosse um bom sinal.

Mas só isso? Que nada. Nesta quinta-feira era o último dia do módulo de jornalismo digital na pós-graduação de jornalismo esportivo da UERJ, em que sou professora. Que horário? Pois é, começava 19h e ainda com uma convidada especial, entrando na sala do Zoom às 19h30, de Washington.

Não me perguntem como, mas consegui fazer tudo. Uma aula louca e consegui levar os alunos para uma vivência real da correria de uma final. Além disso, a participação da Renata Johnson foi perfeita, a live do outro projeto foi um sucesso e o Flamengo venceu o jogo. Enquanto transmitia o jogo, conversava e orientava os alunos. Para isso, coloquei um dos celulares no tripé, na sala do zoom, e com outro eu ia transmitindo a partida.

Atuação Perfeita

Uma atuação, mais uma vez, mostrou porque o Flamengo mereceu vencer de novo, aliás, a trigésima quarta vitória consecutiva do basquete. Nos segundos finais, com o placar de 85 a 93, para o rubro-negro, foi festa e comemoração, que acompanhamos das arquibancadas.

Depois foi permitida a entrada dos jornalistas em quadra e registramos o depoimento do Gustavinho, quando questionado se continua à frente do time: “Lógico que fico. Só saio se o Flamengo não me quiser”.

 

Perguntamos sobre Yago e ele, além de elogios a todo o time. Uma alegria estampada no rosto de Yago, eleito melhor jogador, do mostro Marquinhos, da raça de Olivinha (segundo pontuador da partida, com 18 pontos) e cestas certeiras de 3 de Hettsheimer.

 

Na verdade, um conjunto de jogadores que fica difícil destacar só um. É um timaço e Hepta Campeão Brasileiro de Basquete.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *