Como É o Rio Open?

Facebooktwitterpinterest

Sabemos que o Fim de Jogo é voltado quase 100% para o torcedor que acompanha futebol, mas há algum tempo estamos mudando o formato, incluindo outros esportes como tênis, basquete, natação e outras modalidades. Também diversas questões relativas às Olimpíadas estão no nosso foco nos últimos tempos.

Um dos torneios na nossa agenda é o Rio Open 2016 e, assim como fazemos ao redor dos estádios, vamos dar algumas dicas e bastidores, mostrando como está sendo o evento, que envolve grandes nomes do tênis na cidade do Rio de Janeiro, até o dia 21/02. Esse ano, mais uma vez a equipe foi credenciada e faremos algumas transmissões diferentes. Estivemos ontem nas instalações para retirada de credencial e dar uma olhada geral.

O Local

Começando pelo local do evento, o Jockey Clube é situado na Lagoa, próximo a Gávea (clube do Flamengo). Como o número de pessoas que vai de carro é grande, existem algumas opções próximas para o estacionamento. No entorno existe o Parque dos Patins, o estacionamento externo gávea, o Lagoon e o Shopping Leblon. Dentro do Jockey apenas os sócios tem a opção de parar seus carros. A entrada dos torcedores é, em geral, tranquila e fica situada na Rua Maria Ribeiro. O ingresso foi vendido pela internet e o acesso é indicado pelos organizadores. Ainda existem ingressos disponíveis, mas são poucos, segundo informes em alguns foruns que acompanhamos.

E como é o evento? Bem, além de oito quadras e a quadra central (onde acontecem os jogos principais), existem diversos estandes para que o torcedor possa visitar – nos últimos dois anos, presença de marcas Head e Wilson -, vendendo raquetes, raqueteiras e etc; os estandes promocionais, com brindes, brincadeiras e outras atividades; diversos restaurantes, para a galera matar a fome entre uma partida e outra; e uma loja de artigos esportivos. O Rio Open começa a partir das 11h e, geralmente, as partidas vão até às 23h. São doze horas de tênis, então da para alternar os jogos com as atividades que os patrocinadores realizam.

Este ano, a Leblon Boulevard, conta com uma área interativa, atração para o público, lojas e food trucks para que os torcedores possam fazer uma boquinha durante as partidas.

Vamos checar se haverá mais uma vez  uma Área Vip, onde, em 2015, tive o prazer de visitar e foi uma ótima experiência.

No mais, é entrar, curtir, se divertir, fazer umas comprinhas e torcer bastante. Para quem gosta de tênis é uma boa oportunidade de ver jogos de alta qualidade e claro, assistir a estrela principal do torneio, Rafael Nadal.

No aquecimento, estivemos no Joquei e fizemos o registro dos boleiros no treinamento e também dos orientadores. Ficou curioso? Então siga a gente nas redes sociais e também aqui no blog – @equipefimdejogo e @fimdejogo.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: André Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.