Arredores do Maracanã, Mudanças e Manifestação para Flamengo 3 x 0 Bangu

Facebooktwitterpinterest

Muita coisa diferente nesse retorno ou recomeço do Campeonato Carioca. Primeiro, todos os protocolos necessários, sendo que para a cobertura do jogo, vários jornalistas não conseguiram realizar o exame para detectar ou não a Covid-19, que ficou sob a responsabilidade individual de cada um.

Entrada dos times também mudou de lugar e ao invés do acesso pelo portão 2, que fica na Av. Radial Oeste, entraram pelo portão 9, que fica o lado da Torre de Vidro, na Rua Eurico Rabelo. Neste local, a altura dos ônibus impediu que fosse possível estacionar na área coberta e os jogadores desceram logo após a entrada.

No portão 9 também entraram  integrantes das delegações, comissões técnicas, dirigentes dos clubes, profissionais da FERJ, arbitragem e fotógrafos, já a imprensa pelo Portão 12. Aliás, o assunto imprensa é pra outro post. O movimento do entorno vem crescendo nos últimos dias, com o relaxamento das medidas pela Prefeitura. Por isso, mais gente andando e muitos sem máscara.

No vídeo, vocês vão ver a entrada do Hospital de Campanha, no portão 10 e a chegada do Flamengo e Bangu ao Maracanã.

Manifestação Antes do Jogo

Durante à tarde recebemos o aviso que haveria uma manifestação na frente do acesso Oeste, com a junção de vários grupos de torcedores contra o reinício do Campeonato. Carlos Mota, Democracia Rubro-Negra, explicou sobre a ideia e que sabiam que talvez tivessem problemas para se manifestarem.

Os torcedores começaram a se encontrar por volta das seis e meia da tarde, mas o policiamento e algumas pessoas na área política começaram a fazer pressão para que a manifestação não acontecesse.

Por isso, foram apenas 10 minutos para a abertura das faixas e foto para registrar o protesto. O policiamento informou que se não saíssem, iriam recolher a faixa. A alternativa para os problemas não aumentarem foi recolher tudo. “A maioria dos coletivos é de pessoas da terceira idade e se sentiram ameaçados. Abrimos as faixas, fizemos o manifesto e recolhemos tudo”, explicou Carlos.

Fizeram parte do movimento – Democracia Rubro-Negra, Vascaínos de Esquerda, Tricolores de Esquerda, Resistência Rubro-Negra, Botafogo Antifacista, Comuna Rubro-Negra, Castores do Guilherme, Vasco Comunista, Bolche Fla e Anarcomunamérica.

Cartaz de divulgação do manifesto

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *