Flamengo Joga Mal e É Derrotado no Maracanã

Facebooktwitterpinterest

O jogo era em casa, com o apoio da torcida, Maracanã lotado e contra o último colocado do Brasileirão, Fortaleza. Jogo tranquilo? Não. O Flamengo não teve vida fácil neste domingo, no Maracanã, e acabou derrotado por 2 a 1. Os gols foram marcados por Robson e Hércules, pelo Fortaleza, e Everton, pelo Flamengo.

Com o resultado negativo, saiu de campo vaiado pelos 63.975 presentes e ao som de “time sem vergonha”. O público pagante foi de 59.294 e renda de R$ 2.484.322,50. (Fotos: Celso Pupo/Fim de Jogo)

Pouco Futebol e Pênalti Perdido

No início do jogo parecia que o rubro-negro ia tomar as rédeas da partida. Tentava partir para o ataque, mas defensivamente não ia bem. O Fortaleza por duas vezes teve a chance de abrir o placar após vacilo do time carioca, com uma bola na trave e uma outra chance em que o chute foi para fora. O adversário tanto tentou que chegou ao gol ainda no primeiro tempo.

O Flamengo não ia bem. A torcida começou a ficar impaciente e as vaias começaram. Nem o gol de empate no finalzinho da etapa inicial, marcado por Everton Ribeiro, amenizou a bronca da torcida. A comemoração do gol foi junto com protesto.

No início do segundo tempo o Flamengo teve a chance de virar o placar. Depois de revisão no Var, foi marcado pênalti para o time rubro-negro. Porém, Pedro perdeu, mandando na trave.

O Flamengo seguiu não conseguindo apresentar um bom futebol e vendo o Fortaleza dando trabalho quando chegava. Nem as substituições melhoraram o time.

Hugo mais uma vez se destacou, mas dessa vez não conseguiu evitar a derrota, que veio já nos acréscimos: 2 a 1 Fortaleza.

Apoio não Faltou

Mesmo com o time não jogando bem, o torcedor apoiou até o último minuto. Em alguns momentos mostrou impaciência, reclamou, principalmente com alguns jogadores que estavam abaixo do esperado, mas cantou e tentou empurrar a equipe. Até na hora que Pedro perdeu o pênalti, a torcida cantou alto.

Mas, com o gol do Fortaleza no final do jogo, a paciência do torcedor acabou. Ao apito final, sobrou para o time, para o treinador e para a diretoria.

A festa foi bonita, mas também teve confusão nas arquibancadas. No intervalo do jogo, um clarão tomou conta das arquibancadas do setor Norte: briga entre a torcida. O policiamento chegou, a galera que da paz vaiou e aos poucos o clima foi amenizando. Foi o único ponto negativo da torcida na partida.

Bilheterias Cheias e com Filas

A torcida bem que chegou cedo. Às 14h, horário da abertura dos portões, a movimentação no Maracanã já era bem grande. Mas, mesmo chegando com antecedência, o torcedor teve que enfrentar filas nada pequenas nas bilheterias.

As três bilheterias que estavam abertas (1, 2 e 4) eram apenas para trocas de ingressos, mas estavam complicadas viu. Tinha fila que estava quase encostando na bilheteria seguinte.

Eram umas 15h20 a rampa do metrô ainda tinha bastante gente.

O que não dá para entender é, como em pleno 2022, o torcedor ainda tem que retirar o ingresso na bilheteria. No basquete, por exemplo, é possível usar o e-ticket. Futebol podia seguir o exemplo, né? O torcedor agradeceria.

 

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Patricia Bernardo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.