Carta dos Jogadores da Seleção Sobre a Copa América

Facebooktwitterpinterest

Depois de muito suspense, os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol enfim divulgaram, nesta terça-feira, 8 de junho, o posicionamento deles sobre a realização da Copa América no Brasil. A expectativa era grande, desde que Tite anunciou a insatisfação dos jogadores, para saber o que os atletas tinham a dizer sobre o assunto. Mas, no final, veio a confirmação da participação no torneio.

Na carta, o grupo destaca que o objetivo não era tornar a questão uma discussão política e que sabem da importância da posição deles sobre o tema. Inclusive, deixam claro que são contra a realização da competição. Então a decisão mais coerente seria não participar, certo? E nem precisamos dizer aqui o porquê.

Por um momento, parecia que as coisas iam tender para esse lado. Que veríamos um momento histórico acontecer na competição. Que o torcedor poderia voltar a ter aquele orgulho de vestir a camisa da Seleção como tinha há muitos anos atrás, pelas atitudes dentro e fora de campo. Era a chance de trazer o torcedor para perto de novo. Mas…

No final, o que parece para nós é que o objetivo era apenas um: o afastamento do presidente da CBF.  

Lembrando que a Copa América foi recusada por Colômbia e Argentina, devido à crise social no país colombiano e o agravamento da pandemia. 

Confira a carta publicada pelos jogadores logo após a partida contra o Paraguai.

Quando nasce um brasileiro, nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto a realização da Copa América.

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil.

Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia e estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira.

 

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Patricia Bernardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *