Fluminense 2 x 1 São Paulo muito devagar

Facebooktwitterpinterest

Quase que a abertura dessa matéria ia ser bem diferente. Mudou e foi graças aos 25 minutos da segunda etapa, porque até então ia ser um empate difícil de assistir. O que se pensava era que o jogo, no domingo e começando às 20h30, a gente bem que merecia uma partida melhor. Mas, nem tudo estava perdido porque, aos 20 minutos as coisas mudaram e os gols começaram a sair. Sem falar no estresse e nas dúzias de faltas, reclamações e gritaria. Arbitragem perdeu o controle do jogo. (Foto Lucas Merçon / Fluminense)

Nesta etapa sairam os três gols, com Nino e Luis Henrique para o Fluminense, e Reinaldo para o São Paulo.

O que geralmente observamos é que os nervos vão se alterando à medida que o tempo passa, mas hoje, já nos dois primeiros minutos o nível de tensão subiu, e rápido. Alguns presentes estavam bem descontrolados. Além de muito xingamento, a tentativa de apitar a partida da arquibancada. Sem público, imagina o que se ouviu.

Mas como o jogo estava devagar quase parando, até que deu pra distrair, mas não dá para publicar. Uma das cenas, sim, quando depois de ser xingando, Luciano olhou para o lado de onde vinha e mandou um beijinho.

Gramado

Além do resultado dos jogos, uma coisa tem mobilizado perguntas, dúvidas e reclamações – e com razão: o gramado. Depois de ter ficado fechado por vários dias e na reabertura receber críticas, neste domingo, parecia melhor. Observamos aqueles cantos complicados, como escanteios e área de goleiro.

 

Será a volta do público?

Logo que entramos no Maracanã começamos a notar algumas coisas que dão sinal que teremos a presença de público. Grades encostadas e prontas para a montagem na frente do acesso B, na Rua Eurico Rabelo.

Depois, olhando para o setor sul, algo curioso – lona que separa torcidas. Pode ser impressão, mas parecia mais nova e não lembro de ter visto por ali em outros jogos. Já no setor Sul e Norte, aparentemente, quase todas as cadeiras quebradas foram substituídas.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.