NBB: Flamengo 83 x 77 Unifacisa

Facebooktwitterpinterest

Noite de voltar ao Maracanãzinho para o basquete do NBB, no jogo entre Flamengo x Unifacisa. O público não foi dos melhores, mas pelo que deu para perceber é uma questão de hábito dos torcedores e maior divulgação, inclusive quanto a qualidade da partida, já que a Unifacisa é um excelente time e nos dois primeiros quartos ficou a frente do placar e com folga.

O Flamengo encostou e iniciou o terceiro quarto na frente. Foi ponto a ponto. Depois o time da Unifacisa melhorou novamente, com ótimo aproveitamento de cestas de três pontos e sem desperdiçar lances livres. Hora de nova reviravolta. No basquete jogou bem – com só um pouco de sorte – consegue vitória. Assim aconteceu com o rubro-negro. Jogo difícil e cada lance errado era decisivo. Flamengo retoma o jogo, vira o placar e vence por 83 a 77. Encarar o Unifacisa não é fácil.

Homenagem Kobe Bryant

Era de se esperar que depois da notícia do fim de semana, com a morte de Kobe Bryant, que antes do jogo fossem feitas homenagens. Realmente aconteceu e foi emocionante. Camisas dos jogadores do Flamengo com “Obrigado Kobe”, faixa na hora da apresentação dos jogadores e antes da bola rolar – luzes apagadas, música e 24s de bola quase em câmera lenta. Era visível a emoção dos jogadores. (foto homenagem – Paula Reis/Flamengo)

 

Público no Maracanãzinho

Foi um primeiro momento e não podemos dizer que foi de todo ruim. Vamos as comparações. Um número de torcedores um pouco menor do que os da Arena Carioca 1. Mais gente do que o público no Tijuca Tênis Clube e com a torcida cantando junta, criando o clima do Maracanãzinho.

Entre os pontos positivos estão a venda de ingressos na bilheteria 2, ao lado do acesso principal do Maracanãzinho; ingresso de meia-entrada (R$15,00) para quem estiver com a camisa do Flamengo; e retirada de gratuidades direto no acesso ao estádio.

Resta agora, ampliar a divulgação já que o Flamengo programou todos os jogos para o estádio. Esse movimento aqui é tudo o que a gente queria para o complexo.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *