Brasileirão 2019: Fluminense 0 x 0 Fortaleza

Facebooktwitterpinterest

Torcida do Fluminense cantou, empurrou o time e fez o possível, mas não deu. Um zero a zero que agradou bem mais ao Fortaleza. Nos minutos finais foi um desespero generalizado para conseguir marcar o gol e terminar o ano com uma vitória no Maracanã. Só que não rolou. O que rolou foram duas expulsões e reclamação da torcida.

Por que? Por que sabe aquela finalização que resulta no gol? Ficou só no quase. Quase o passe certo, quase conseguiu alcançar o cruzamento, quase cabeceou certo e só quase. Já no final do primeiro tempo eu quase dormi, mas também fiquei no quase. A Torcida do Fluminense não gostou também e rolaram algumas vaias.

Os tricolores intercalavam da euforia à insatisfação e quando o juiz apitou o final da partida pediram: Queremos jogador! Queremos Jogador!

O apoio também veio em números, porque os torcedores do Fluminense voltaram e tivemos quase 40 mil presentes – foram 39.965 presentes, 39.034 pagantes e renda de R$ 445.735,00.

Agora é pensar na rodada final e no que pode ser planejado para 2020. É respirar, descansar e renovar as energias que estão no finalzinho, assim como o ano.

Chegada dos Tricolores

Até que nesta quarta-feira o pessoal se adiantou só um pouco para entrar no Maracanã, mas, em compensação, tivemos longas filas nas bilheterias – 1, 2 e 3. E quando falo longas é porque era muita gente mesmo. Só para terem uma ideia, a bilheteria 3, que fica próxima a saída da rampa do metrô tinha uma fila que ia até a entrada do acesso do Estádio de Atletismo Célio de Barros, na Rua Eurico Rabelo.

A movimentação de torcedores, como é habitual, se concentrou bastante na Rua Isidro de Figueiredo, no Bar dos Esportes e no trecho entre os dois acessos do setor sul. Para passar ali, optei por ir pela Rua São Francisco Xavier e aproveitei para ver outro movimento e outros pontos de encontro. Um deles na esquina da Rua Visconde de Itamaraty com Rua São Francisco Xavier. Era por volta de 20h40 e muita gente por lá. O pessoal gosta de entrar em cima da hora.

De diferente tivemos um telão em um dos acessos do setor sul, do lado de fora.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *