Brasileirão 2019: Flamengo 4 x 1 Corinthians

Facebooktwitterpinterest

Uma mistura de sensações da Torcida do Flamengo. E é algo que não vinha acontecendo em partidas anteriores, com exceção da semifinal da Libertadores. Preocupação e certa apreensão. Só que passou no segundo tempo.

A sensação é que parece muito mais extra campo do que dentro das quatro linhas e com algo que é difícil de resolver. O termômetro que sentimos dos torcedores é que estão jogando com mais gente do que os 11 em campo e isso acaba se transformando em muita ansiedade no time e nas arquibancadas.

O pênalti, no primeiro tempo, que foi defendido por Cássio e Bruno Henrique marcou no rebote, foi uma espécie de alívio. Com o segundo gol ainda no primeiro tempo e o terceiro no primeiro minuto do segundo tempo, quase seria o suficiente, se não fosse o gol do Corinthians.

Pessoal cantou, empurrou e pressionou e é fácil observar que a marcação em cima de certos lances está maior, mas com preocupação por parte dos rubro-negros.

Mas depois do quarto gol e um Corinthians recuado e sem parecer que teria reação, o clima se acalmou e mudou, com muita festa nas arquibancadas. Confusão na Torcida do Corinthians, mas com entrada e problema resolvido rapidamente. BEPE por lá e o pessoal correu para pontos da arquibancada, separada para a torcida visitante.

Bruno Henrique comemora gol durante Flamengo x Corinthians

Público e Renda de Flamengo e Corinthians

Mais um excelente público no Maracanã, como 64.985 presentes, 59.822 pagantes e renda de R$3.684.919,00. Como têm ficado? Além de entrarem mais cedo ao Maracanã, estão demorando para sair, porque o agradecimento oficial do time do Flamengo sempre acontece e os reservas – e até quem entrou menos tempo – ficam aquecendo e treinando pós jogo. Entre uma corrida e outra, aquele tchauzinho para os torcedores. (fotos do jogo, Celso Pupo e Cris Dissat).

Torcida durante Flamengo x Corinthians partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no Estádio do Maracanã, localizado na cidade do Rio de Janeiro, na tarde deste domingo (03).

Chegada da Torcida do Flamengo

Como voltei de um almoço a pé, resolvi já nem passar em casa (já levo o crachá na bolsa e carregador do celular também) segui em frente pela Rua Isidro de Figueiredo e comecei a andar no entorno. Os portões abriram antes das duas da tarde, o que é sempre bem-vindo já que o calor estava grande e entrar logo é uma boa alternativa.

Aproveitei para dar uma olhada no outro lado da linha do trem, onde estacionam os ônibus dos torcedores rubro-negros offrio. E o que soube é que muita gente está estacionando por lá, o que é uma opção enquanto a UERJ continua de portões fechados em dias de jogos.

Muito calor, mas um visual que encanta qualquer turista ou até pra gente que anda por ali tanto tempo.

Arredores dos Arredores

Hoje é dia do aniversário de um dos filhos e saímos para almoçar com horário contado, por causa da cobertura do jogo. Foi interessante observar como os arredores, que ficam um pouco mais distantes, têm sido impactados com o atual público dos jogos do Flamengo.

Bares e restaurantes com muitos torcedores que chegam antes para almoçar, que aproveitam  até encontrar uma vaga para estacionar um pouco mais distante. A Praça Vanhargem, que já recebe sempre um bom movimento em dias de jogos, vê isso aumentar e é um outro tipo de geração de negócio no bairro. Sem falar nas padarias e bares nas esquinas das ruas que ficam próximas à Rua São Francisco Xavier.

Já imaginaram se tivessem restaurantes temáticos dentro do estádio? A disputa por um lugar e a movimentação financeira seriam muito grandes.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *