Brasileirão 2019: Flamengo 1 x 0 CSA

Facebooktwitterpinterest

*Cobertura Patrícia Bernardo, Cris Dissat e Celso Pupo – Depois de viver uma quarta-feira mágica, o Flamengo voltou ao Maracanã, neste domingo. Só que pelo Brasileirão, para enfrentar o CSA. O jogo, no entanto, foi bem diferente daquele contra o Grêmio. Parecia o jogo da ressaca. Não para a torcida. Essa mais uma vez lotou o Maracanã e deu show e, dessa vez, com o estádio todo rubro-negro. O clube alagoano entrou em acordo e não comercializou ingressos para o jogo. Com isso, recorde de público pagante 65.649. O público presente foi de 69.846 e a renda de R$ 3.735.850,25.

Antes de a bola rolar, a torcida fez a festa dela de praxe. Muita cantoria e celulares iluminados para embalar os cantos. Dentro de campo, o time não jogou mal, mas nitidamente estava menos intenso do que quarta-feira, e podemos dizer que faltou capricho aos jogadores na conclusão das jogadas. (fotos de jogo, Celso Pupo)

Apesar de ditar o ritmo da partida e terminar o primeiro tempo com a vantagem no placar, com gol de Arrascaeta, perdeu boas chances e estava com o “pé no freio”. Ainda assim foi aplaudido na saída para o intervalo.

O CSA tentou assustar em alguns momentos. Teve bola na trave e, por pouco, não chegou ao empate no segundo tempo. Neste jogo, o Flamengo contou muito com a sorte e, também, com a segurança de Diego Alves. Quando exigido, o goleiro deu conta do recado. No final, o 1 a 0 magro, mas os três pontos e a vantagem de dez mantida no campeonato.

Como 28 de outubro é o Dia do Flamenguista, no telão do Maracanã foi transmitido o vídeo pela data, na voz do técnico Jorge Jesus. Além disso, um grupo de mulheres participou de ação pela campanha Outubro Rosa. Elas fizeram um círculo de mãos dadas no gramado.

O Setor Sul

A preferência dos rubro-negros é pelo setor Norte, mas a galera do sul anda se divertindo. Hoje, por exemplo, resolveram monitorar o aquecimento do CSA. No treino de chutes a gol, a galera gritava uhhhhhhh nas bolas perdidas e comemorava os gols. Um clima que os torcedores precisavam e ainda estavam embalados pelo jogo de quarta-feira.
Mas Jorge Jesus parece que não, porque olhava e analisava o jogo. Flamengo estava um pouco disperso.

 

O Entorno do Maracanã

Como acompanhamos a chegada dos torcedores ao Maracanã em todos os jogos, dá para entender bem o clima em cada partida. Neste domingo, mesmo com a possibilidade de termos um público maior do que quarta-feira, a chegada foi muito mais tranquila. Era mais clima de jogo festivo. O hábito se manteve e não observamos problemas nas bilheterias para a retirada de ingressos. Movimento mas sem filas.

O que estava bem complicado era o trânsito. O planejamento foi de fechamento às 18h, mas antes disso passar no Viaduto Oduvaldo Cozzi e Avenida Maracanã foi uma tarefa difícil. Já a Rua Eurico Rabelo e transversais sem problemas. A turma do setor sul chegou em grande número, porque – algumas informações estão desencontradas – ocorreu um acordo entre Flamengo e CSA e partida foi de torcida única.

Sempre tentamos fazer alguns registros diferentes e hoje o que chamou a atenção foi o Hulk de Flamengo – o pessoal não parava de retuitar falando Uolace! Além disso, a luz do fim de tarde, com mistura de luz e sombra quase fez a gente tropeçar, olhando para o céu e o Maracanã.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Equipe Fimdejogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *