Brasileirão 2019 Fluminense 2 x 1 Grêmio

Facebooktwitterpinterest

Parecia outro time em campo. Fluminense ainda não está organizado porque teve muito erro de passe, demora pra resolver as coisas, mas parecia melhor. Só que sempre tem a dúvida quando acontece troca de técnico de forma tumultuada como foi – em um jogo dá pra melhorar?

Mas, mesmo assim, o Fluminense marcou dois gols – Nenê e Caio Henrique – e aguentou a pressão do Grêmio, que foi pior no final do primeiro tempo. Mas o gol do Grêmio acabou saindo e imagina a pressão para sair o empate. Ainda teve VAR, por duas vezes. Cheguei a perguntar ao pessoal no twitter e as opiniões se dividiram. Se foi ou não pênalti nos três lances (dois para o Grêmio e um para o Fluminense) nem na rede social chegaram a um consenso.

De diferente? Nenê saiu aplaudido e o time parecia com mais vontade. Não é organização. É só vontade. E isso passou para as arquibancadas com mais apoio, apesar do pessoal ter visto alguns lances bem bizarros, mas uma certa paciência voltou. (fotos Celso Pupo)

Mais dois comentários extras. Sabemos que se cada um fizer a sua parte teremos mais educação e respeito na sociedade, mesmo com gestos aparentemente simples. Se tem Hino Nacional, apesar da reclamação de ter se tornado comum, é para ouvir com respeito e o menino nas cativas deu exemplo. Nós, do FimdeJogo sempre ficamos assim nessa hora. Não custa fazer a nossa parte.

O outro foi a bonita ação “Na Direção da Vida”, com crianças entrando com girassóis e dois dois lados. Ações assim são sempre bem vindas.

Preferência pelo Leste

Há algum tempo o Fluminense adotou uma mudança nos valores dos ingressos. Diferente do habitual, o ingresso no setor Leste tem sido mais barato assim como o acesso das gratuidades. Com isso, o setor Sul fica com as organizadas e uma parte se concentra bem mais o lado direito das tribunas, mas tem recebido pouco público.

Neste jogo de domingo, tivemos 17.791 presentes, 17.139  pagantes e renda de R$ 20.325,00.

Chegada dos Tricolores

Os torcedores do Fluminense não perderam o hábito de chegar em cima da hora. Comecei a cobertura por volta das duas e meia da tarde e a primeira bilheteria que olhei foi a 3. Tinha movimento crescendo e uma fila que estava aumentando. Os orientadores indicavam a 2 e a 1 – ficam nessa sequência na Rua Eurico Rabello – que estava mais vazias. Pois é, estavam. Em poucos minutos que cheguei lá, a fila aumentou muito rápido. A pior era a 2, com fila indo até a 1. A bilheteria 4 não abriu.

Uma coisa que percebemos foi o número reduzido de ambulantes, principalmente na calçada em frente ao acesso do Bellini, que é o mais movimentado. Também vimos um flanelinha-bike – que coisa né – sendo apreendido pela PM.

Facebooktwitterpinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *