Botafogo 0 x 1 Atlético Mineiro pela Sulamericana

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

O problema não foi o resultado com a derrota por 1 a 0 para o Galo, a questão foi como o Botafogo se comportou na partida. A Torcida até que tentou e não vaiou muito durante o jogo, só no final. Tentaram não atrapalhar. O problema surgiu com bate boca e desentendimento entre torcedores no setor Oeste Inferior e no final do jogo teve desentendimento entre torcidas no Leste Inferior. Do lado de fora, quando passamos não vimos problemas, mas recebemos avisos perto da estação do trem.

No segundo tempo, o momento que a Torcida respirou e cantou bastante foi na anulação do gol do Atlético, que seria o segundo. A comemoração da galera inflamou o time, mas não adiantou porque as finalizações, troca de passes e ritmo do jogo não renderam nada.

Nas arquibancadas, apesar do aviso que o setor Leste Inferior tinha esgotado, tinha bastante lugar. Público médio para um jogo decisivo, mas acho que o pessoal está precisando de uma apresentação mais consistente. Foram 15.774 presentes, 14.345 pagantes e renda de R$ 496.450,50. Vale comentar que é importante, principalmente na Leste, o pessoal se unir mais. Ali não tem problema com acústica, então cantar juntos só ajuda o time. (fotos Celso Pupo).

Resumindo: um jogo chato.

Marcinho durante Botafogo x Atlético-MG, partida válida pela Copa Sulamericana,

 

Chegada dos Torcedores

Para evitar grandes transtornos saímos antes das sete da noite e o tempo até chegar ao estádio Nilton Santos foi de uns 30 minutos. Não estava muito complicado, mas quem deixou para mais tarde se atrapalhou.

Todas as bilheterias do estádio – por determinação da Conmebol – estavam fechadas, então a solução encontrada foi montar um contêiner na Praça do Trem. Não era grande e, pelo menos, até umas oito e pouco da noite, resolveu. Teve fila, mas foi a alternativa encontrada para ajudar os torcedores.

O trânsito ficou um pouco complicado, principalmente na Rua das Oficinas e no momento que o policiamento fechou a rua para a chegada do time do Atlético Mineiro, que veio na mão invertida. Policiais pararam os torcedores para evitar problemas e um deles perguntou ao guarda: Pode xingar (gente, só torcedor mesmo).

Seguindo pela Rua José dos Reis, soube que havia confusão entre os torcedores no acesso do setor Sul (Atlético MG), cheguei a ir até a rampa do trem, mas tudo controlado.

Mais uma vez, o acesso do setor Leste foi o mais movimentado e havia controle do ingresso na passagem dos torcedores.

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *