Brasileirão 2019: Vasco 1 x 2 Atlético Mineiro

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Mais uma noite complicada para o torcedor do Vasco. Foi um jogo bem ruim e seria pior pra assistir se não fossem os dois golaços do Galo. Mas isso foi péssimo para o Vasco, ainda mais com o segundo gol do Galo no finalzinho da partida. Maxi Lópes marcou para o Vasco, e Elias e Y Chará para o Atlético Mineiro.

O resultado na arquibancada foi: “Fora Campello, time sem vergonha”. Importante mencionar que isso só foi feito no final da partida. Galera reclamando e com toda a razão porque apesar de tanta dificuldade o torcedor vascaíno continua apoiando, cantou durante o jogo, mas está cansado. Nessa partida, o público foi menor com 6.745 presentes, 6.559 pagantes e renda de r$ 138.302,00.

Dessa vez, inclusive, no início da partida, as torcidas organizadas se juntaram nas arquibancadas, formando um bloco melhor, só que no segundo tempo voltaram aos locais originais. (fotos Celso Pupo)

Felllipe Bastos e Fábio Santos durante Vasco x Atlético Mineiro, partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no estádio São Januário, localizado na cidade do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (01).

Problemas no primeiro tempo nas arquibancadas. Seguranças e policiais começaram a apontar para as arquibancadas e um cara começa a correr no meio dos torcedores e os policiais sobem atrás. A confusão começa e um torcedor dá um tapa na cara do policial. Ai já viu. Mais confusão, mas acalmou alguns minutos depois e mais policiamento foi colocado no alto e parte mais baixa das arquibancadas. Complicado.

Moeda do Jogo

Além da camisa, o Vasco optou por lançar as moedas comemorativas dos jogos. Vendedores ficaram espalhados nas arquibancadas, apresentando aos torcedores. Pelo twitter, alguns acharam caro e outros ótima ideia, ou seja, normal. Não vai dar para agradar a todo mundo mesmo.

Chegada dos Torcedores

Só para variar… vocês já sabem. Todo mundo lá fora bebendo – 3 por 10, 3 por 10 o latão. E a entrada fica para última hora.


Hoje também foi dia de encher a loja Gigante da Colina antes do jogo começar. Muita gente por lá comprando a nova camisa. Vimos filas em algumas bilheterias e, mesmo com a maioria entrando em cima da hora, não vimos problemas. O complicado foi ouvir primeiro um tiro e depois uma rajada faltando cerca de meia hora do jogo. Por sorte, ficou nisso.

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *