Copa do Brasil: Fluminense 3 x 0 Ypiranga

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Jogo sem sustos e valendo a previsão inicial. Fluminense passa para mais uma fase da Copa do Brasil, vencendo o Ypiranga por 3 x 0 – gols de Everaldo, Luciano e Ganso (para a alegria dos tricolores). Sabe a expressão dos comentaristas – “podia ter sido mais”? Dessa vez eles têm razão, principalmente se a bela cobrança de falta de Ganso tivesse entrado. Mas mesmo sem ter feito esse gol, ganhou aplausos do torcedor. Depois iria comemorar com a Torcida do Fluminense o gol no outro lance (fotos do jogo Celso Pupo).

Paulo Henrique Ganso comemora gol durante Fluminense (RJ) x Ypiranga (RS) realizada no Maracanã pela 2ª fase da Copa do Brasil no Rio de Janeiro, RJ, nesta quarta-feira (06).

Público no Maracanã

A parcial de vendas para a partida não foi divulgada nas redes sociais do Fluminense. Bom… no meio do Carnaval não era uma coisa tão fácil a ser feita, mas era sinal que o público não deveria ser dos melhores. Foram 6.051 presentes, 5.847 pagantes e renda de R$ 182.950,00.

Vimos vários grupos de turistas chegando ao Maracanã. Reflexo do finalzinho do Carnaval com muita gente de fora aproveitando o período no Rio de Janeiro.

A preocupação não fica por conta do público que não veio ao jogo.  É muito mais do que isso. A dúvida que está na cabeça de todo mundo é – Como essa conta vai fechar? A dívida com os gastos de uso do estádio ficam de que forma? Como resolver essa questão?

Antes do Jogo

Eram cinco e pouco da tarde quando as nuvens chegaram e uma ventania desabou nos arredores do Maracanã – e em outros locais da cidade. O vento forte derrubou árvores nas ruas transversais e na frente do acesso do portão 9, postes no chão, a energia em um trecho da Rua Eurico Rabelo estava às escuras (até a altura da Torre de Vidro) e também na Rua Arthur Menezes.

Estava complicado para circular em alguns trechos, além de lamas e muitos galhos espalhados. Na foto abaixo observem a escuridão da Rua Eurico Rabelo.

Nas bilheterias nenhum problema e pouca gente comprando ingresso.

Registramos um momento do temporal que desabou por aqui.

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *