Copa Sulamericana: Fluminense 0 x 0 Antofagasta

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Jogo sem muita animação. Talvez a chuvarada que caiu antes tenha esfriado o time? Talvez, quem sabe. O gramado me pareceu ter resistido, mas foi uma chuva bem rápida.

Uma ou outra jogada de perigo – como o registro do Celso Pupo – mas não foi um jogo que empolgou.

O público também não se animou. Talvez esperando o Carnaval? Porque tivemos 9.616 presentes, 9.109 pagantes e renda de R$ 256.425,00. Essa conta está ficando cada vez mais complicada.

Agora é ver como será a partida de volta, fora.

Para o clima ficar um pouco mais ameno em semana de Carnaval, podem confessar que quando você leu Antofagasta, pensou logo nos mafagafinhos. Não foi? hehe. Mas a tarefa mais complexa foi não digitar isso na hora da cobertura do jogo. Confesso que não resisti.

Goleiro Rodolfo

Os Problemas para o Torcedor

Ir a um jogo da Conmebol está ficando difícil, tanto para quem vai fazer a cobertura quanto para os torcedores. Para os torcedores, nada de bandeira, instrumentos ou guarda-chuvas. Apesar de ter tido a impressão de ouvir uns batuques.

Mas os problemas já começaram na véspera, quando o Fluminense precisou de muita conversa para liberarem as vendas de ingressos para o dia da partida. Algumas histórias um pouco confusas em relação a outros jogos, mas isso vou confirmando depois.

Depois de reunião, foi liberada a bilheteria 1 no Maracanã para a venda de ingressos. Pelo perfil do torcedor do Fluminense imaginei que poderíamos ter problemas com fila com a aproximação da hora do jogo, mas não aconteceu. Público foi bem reduzido e sem problema bem fila.

Vale comentar que fiscais andaram pela frente do Bar dos Esportes registrando… não sei o que…

Para quem não sabe, também não há autorização para que as crianças entrem com os jogadores. Será que vai poder torcer? Cuidado viu.

Os Problemas para a Imprensa

No último jogo da Sulamericana, como contei, optei por comprar ingresso, em função da proibição de qualquer tipo de imagem dentro do estádio. Não sei se o excesso de reclamação ou alguma mudança, mas fomos liberados para algumas fotos com o celular, mas vídeo nem pensar.

Por outro lado, tem jogo com programação de transmissão via Facebook. Não dá pra entender essa mistura de modernidade com atraso.

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *