Flamengo x Corinthians

Copa do Brasil: Flamengo 0 x 0 Corinthians

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Que jogo chato de ver. A questão é que quando você está em casa, levanta, desliga a tv e vai inventar algo pra ver se distrai, mas no Maraca não dá. Um monte de erros e não foi de um lado só não. Flamengo e Corinthians fizeram um jogo difícil de ver, principalmente se estamos falando de uma semifinal da Copa do Brasil. Enquanto o Flamengo tentava e errava sem parar, o Corinthians nem ameaçava. (fotos Celso Pupo)

A Torcida bem que tentava, sinalizava, indicava o caminho, cantava, pressionava, mas nada. Muitas vezes, ouvimos a galera do setor Sul puxando o grito e empurrando o time. Só que foi mais um dia pra pouca coisa dar certo. Cansativo, para quem começou a andar no entorno do Maracanã desde as seis e meia pra ajudar a galera, para quem se deslocou para o jogo e correu atrás pra comprar ingresso.

Cansaço? Estresse do time? Mas a Torcida não está, porque mesmo depois de resultados ruins, rendimentos muito abaixo do que deveria e competições interrompidas pelo meio do caminho, eles continuam comparecendo. Mais um jogo de Maracanã com público alto. Foram 53.303 presentes, 48.822 pagantes e renda de R$ 2.395.595. Lembrando que não teve venda nas bilheterias do Maracanã hoje.

E teve um pouco de tudo, com jogadores caindo, juiz que não se acertava com o fone de ouvido, chutes horrorosossssssssssss e por ai vai.

Torcida e Entrada dos Times

O problema do metrô quase atrapalhou um pouco a chegada da Torcida, mas não a entrada dos times, com a festa nas arquibancadas. O pessoal chegou com um bom tempo para se preparar. Fumaça, bandeirão, balões e os escudos no setor Norte deixaram o Maracanã ainda mais vermelho e preto. E se no setor sul não teve, eles cuidaram de cantar bastante e acabam ficando em local privilegiado. Nem tinham pensado sob esse ângulo.

Com nossa rede especial, o padrinho-vizinho-amigo André Luiz fez o registro de como o Maracanã ficou do lado de fora.

Agora é ver o que vai acontecer no jogo da volta, longe do Maracanã e do gramado, que aliás está precisando de algo urgente.

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *