Rio Open: A Emoção de Ser Boleiro

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Hora de andar pelos corredores do Rio Open, enquanto esperávamos os jogos recomeçavam depois da chuva. E aí a gente esbarra na matéria que é nossa cara. Imagina encontrar um menino de 13 anos, com os olhos brilhando e sem nenhuma cara de cansado. Assim estava Guilherme Voloch Burity (13 anos) e mesmo admitindo que estava um pouco nervoso nervoso, quis dividir seu momento especial como boleiro do Rio Open, com a gente.

Contou sua experiência, treino e como é estar nas quadras principais.

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Post Author: Cristina Dissat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *